O que é o blog?

“Antes da cidade houve a pequena povoação, o santuário e a aldeia, antes da aldeia, o acampamento, o esconderijo, a caverna, o montão de pedras, e antes de tudo isso, houve certa predisposição para a vida social que o homem compartilha, evidentemente, com diversas outras espécies de animais”.
Lewis Mumford

O ser humano é caracterizado por viver em coletividade e em constante transformação. Desde a sua origem até a ocupação dos mais longínquos lugares do planeta, a trajetória humana é traçada por uma humanidade em movimento. O que não implica necessariamente em deslocamento físico. Vide a revolução causada pela internet, que desafia a inviolabilidade das dimensões físicas – mas segue submissa à inexorabilidade do tempo.

Sendo essencialmente um animal social, é intrínseco ao ser humano viver em grupos, famílias e, em maior escala, em sociedades. A cidade, organismo vivo e pulsante, se configura na espacialização desta essência, por facilitar a vida social e o deslocamento das pessoas para que elas usufruam deste espaço e cumpram as suas funções no ecossistema urbano. Ela nasce do complexo processo de desenvolvimento humano ao longo da história.

Com todas as suas ambiguidades, problemas e soluções, capacidade de integrar e fragmentar e de proporcionar oportunidades a uns e negá-las a outros, as cidades abrigam mais da metade da população mundial e parece inevitável que esta proporção só aumente com o tempo. O fenômeno urbano é inexorável.

Neste contexto, há uma série de desafios a serem enfrentados para que esta forma de vida se torne sustentável. A recuperação e preservação do meio ambiente, a distribuição equitativa de recursos, a estabilização do índice de desenvolvimento humano mundial e a reparação de injustiças sociais são alguns deles. Mudanças e transformações são tão necessárias quanto imperativas. A sociedade é o agente fundamental deste processo.

Não há consenso acerca dos conceitos relacionados à sociedade e à cidade, nem sobre o que é, de fato, desenvolvimento dentro destes universos e não se tem a pretensão, neste blog, de discutir tais questões. O objetivo deste espaço (virtual e sujeito à ação do tempo) é configurar um ambiente de debates sobre as cidades e todos os elementos envolvidos com ela. Aqueles que a contêm e que nela estão contidos.

Estão abordados, portanto, qualquer assunto que possa estar direta ou indiretamente relacionado a este organismo vivo chamado cidade. Visualizo este espaço como o pintor que observa e desenha o modelo posicionado à sua frente. A diferença é que impossível parar o nosso modelo, de modo que, mais do que de contemplação, precisamos de ação.

Não há sociedade sem movimento.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: